Av. Ana Costa, 146 cj. 809 - Vila Mathias Santos - SP

Condomínio de todos e para todos!

20 novembro

Condomínio de todos e para todos!

Categoria: Notícias

A data de hoje (20 de novembro) serve para reforçarmos os direitos e deveres da sociedade. Extinguindo qualquer tipo de preconceito racial em qualquer circunstância! Infelizmente ainda encontramos milhares de casos de racismo no Brasil e no mundo, mas para que se torne apenas uma infeliz lembrança histórica, precisamos cumprir o nosso papel, e os condomínios também possuem responsabilidades, além do dever de repudiar qualquer ato racista ou preconceituoso.

É importante destacar que o ato de discriminação racial é crime e ofensor pode ser condenado de acordo com a Lei 7.437, onde a pena é aplicada de forma variada, em forma de multas ou prisões de até um ano. O crime é inafiançável.

Mas como lidar com situações de racismo no condomínio?

A primeira coisa que a gestão do condomínio deve ter é seu posicionamento firmado e claro para todos os moradores, que qualquer ato de racismo ou preconceito é inaceitável dentro e fora das dependências do edifício. A segunda é ter ciência que esse problema ainda existe e deve estar nas pautas de discussões do condomínio. A terceira é a implantação de ações educativas, sim e-du-ca-ti-vas, essa é uma forma eficiente de ajudar a mudar o comportamento da sociedade perante esse tema. Ações como cartazes espalhados ou aplicação de multas não são suficientes e nem devem ser interpretadas como suficientes para  representação de combate ao racismo.

Para que as ações sejam realmente eficazes, é necessário criar um diálogo com os moradores e mostrar o quanto a discussão sobre o tema é importante para melhorar a sociedade e o local onde eles residem. E para isso acontecer da melhor forma é preciso buscar uma ONG especializada, por exemplo. Assim, a conscientização é realizada de forma ampla e consistente. Mas é importante que isso seja alinhado antecipadamente com os moradores, pois precisa ser de interesse de todos.

É importante destacar também que os síndicos, conselheiros, moradores e funcionários devem tratar com respeitos todos e quaisquer visitantes, prestadores de serviço e moradores que circulam nas áreas do condomínio, pois qualquer desrespeito ou ato discriminatório pode gerar processo legal ao condomínio, onde todos deverão ratear o valor de indenização que será paga à vítima. 

Vale ressaltar que muitos seguros de responsabilidade civil dos síndicos não cobrem situações discriminatórias, como racismo. E em casos de discriminações, comprovadas, feitas por funcionários, podem levar ao desligamento do mesmo por justa causa. Agora se o ato for por parte do síndico, os moradores podem solicitar uma assembleia extraordinária e destituí-lo do cargo.

Caso presencie ou seja vítima de um ato de discriminação de qualquer natureza, inclusive racial, que coloque sua vida ou de alguém em risco, você deve acionar a Policiar Militar, através do número 190 e registra um boletim de ocorrência. E também pode acionar  a Ouvidoria Nacional dos Direitos Humanos, através do número 100.

Inspetor.com

Nós, da Inspetor.com, repudiamos qualquer ato de discriminação racial dentro ou fora da empresa. Prezamos pela igualdade, e lutamos por uma sociedade cada vez mais diversa e livre,  para sermos o que queremos e sempre respeitando o próximo e suas escolhas.

Fonte adaptada: site SindicoNet

Por Inspetor.com